SUSCEPTIBILIDADE DAS FORMAS IMATURAS DE CULEX QUINQUEFASCIATUS EXPOSTAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE CAFEÍNA E PÓ DE GUARANÁ (PAULLINEIA CUPANA)

José Antonio Ribeiro Neto, Juraci Lourenço Teixeira, Pascoal José Gaspar Júnior, Stênio Nunes Alves

Resumo

A atividade inseticida do pó de guaraná e cafeína foi avaliada em larvas de 3º e 4º instar e pupas do
mosquito Culex quinquefasciatus, através da exposição direta às substâncias em diferentes concentrações. Os experimentos foram realizados nos laboratórios do Unifor-MG e as larvas foram expostas a concentrações de 200mg/L e 500mg/L para cada substância, com uma porcentagem de morte variável entre 3,33% e 58%. As pupas expostas à concentração de 500mg/L apresentaram índices de mortalidade de 2,2% e 5,6%. O pó de guaraná e a cafeína nas concentrações utilizadas, apresentaram potencial pesticida contra as formas imaturas do mosquito.
O artigo completo pode ser lido no site: http://veredas.favip.edu.br/index.php/veredas1/issue/view/26/showToc